Architecture for Voice, Video and Integrated Data

Cisco Unified Communications

Interface E&M – Analógica

Posted by ligiavillarinho em 28/12/2012


Pessoal,

Fiz um projeto com muitas localidades pelo País e dentre elas localidades com E&M com conexão a PABXs, percebi que quando se trata de E&M a situação fica bem complicada, pois não temos muitos materiais disponíveis e por tratar-se uma interface obsoleta. Essa implantação com E&M durou cerca de duas semanas, onde descobrimos que o problema era o cabeamento entre o PABX e o Gateway de Voz, por isso é muito importante uma comunicação direta com o mantenedor do PABX, para verificar se a placa do PABX é de 2 ou 4 fios e o tipo de discagem (DTMF ou pulse) entre outras configurações.

Muitas vezes o Gateway de Voz Cisco vem em substituição a alguma outra marca que já funcionava com PABX, então o mantenedor do PABX vai informar que já funcionava e que é problema no Gateway Cisco, por isso é necessário muita paciência e explicar ao mantenedor o funcionamento da integração.

E&M analógico

E&M análógico: É uma sinalização de tronco utilizada pelos PABXs baseada na ocupação dos fios E e M, utilizando para dígitos e fonia mais 2 ou 4 fiod. Somando com o fio utilizado para enviar o terra, pode-se dizer que se utiliza 7 ou 5 fios para uma conaxão E&M. Abaixo tipo de ocupações utilizadas:

Wink-Start – É aterrado o pino E para ocupação do canal e aguarda-se o receptor enviar um pulso Wink, só então são enviados os dígitos. Recebe durante algum tempo o ring-back até que o recpetor atenda e haja a conversação, quando desligado as duas pontas voltam para livre.

Immediate-start – esta sinalização é muito parecida com a anterior onde a diferença é que não é necessario o envio do pulso Wink. Dessa forma, assim que é feita a ocupação com aterramento do pino E, os dígitos são enviados logo em seguida. Recebe durante algum tempo o ring-back até que o recptor atenda e haja a conversação . Então quando desligado as duas pontas voltam para livre.

Delay-start – esta sinalização, após a ocupação com o aterramento do pino E, aguarda um tempo em milissegundos (Delay), e só após envia os dígitos. Recebe-se durante algum tempo o ringback até que o receptor atenda e haja a conversação. Então quando desligado as duas pontas voltam para livre. É pouco utilizada no Brasil.

Aterramento:
 
Aterramento é fundamental para que se possa ter sucesso numa instalação de E&M analógica, portanto é interessante entender que podem ser utilizados diversos tipos de aterramentos. O mais comum é o que chamamos de tipo V, porém também existem os tipos I, II e III.
Obs.: é necessário que seja feito o aterramento entre carcaças de roteador e PABX. Deve-se medir o aterramento, e podemos também medir os pinos E e M que devem estar entre -48 e -53 volts. O aterramento do Gateway Cisco deve ser feito corretamente onde o fio terra é preso no parafuso de ateramento no chassi.

                           TIPO I                                                                                       TIPO II

clip_image002[4]                          clip_image002[6]

                         TIPO III                                                                        TIPO IV

clip_image002[8]                 clip_image002[10]

 

– Entendendo parâmetros para configuração do E&M 
 
Para uma configuração E&M precisamos saber a sinalização utilizada nas ligações, o aterramento usado e a quantidade de fios Txs e Rxs que pode ser 2 fios (1 Txs e 1 Rxs) ou 4 fios (2 Txs e 2 Rxs), só assim podemos começar a configuração. Os comandos
utilizados são:
 
(a) Dial type – utilizado para selecionar o tipo de discagem, em pulso ou dtmf:
dial-type {dtmf | pulse}
(b) Signal type – determina o tipo de sinalização para ligações, Wink, Immediate ou Delay start: 
signal {wink-start | immediate | delay-dial}
(c) Call progress tone – utilizado para selecionar o tom utilizado:
cptone {country}
(d) Operation – determina a quantidade de fios Txs ou Rxs utilizados 2 ou 4:
operation {2-wire | 4-wire}
(e) Type – determina o tipo de aterramento utilizado, no Brasil o mais utilizado é o tipo V onde o pino E é saída (é aterrado) e o pino M é entrada (recebe o -48volts):
type {1 | 2 | 3 | 5}
(f) Impedance – especifica a impedância da terminação. Este valor deve ser encontrado no sistema de telefonia onde a porta está conectada:
impedance {600c | 600r | 900c | complex1 |complex2}

– Ainda temos os comandos opcionais:
 
(a) PLAR connection mode – modo de conexão, para acrescentar um número que será discado sempre que a porta seja ocupada:
connection plar string
(b) Description – utilizado para identificar a porta de voz:
description string
(c) Comfort noise (se VAD está ativado—VAD é um comando no dial peer) – utilizado para gerar um ruído de fundo para perceber a conexão:
comfort-noise
 
– Temos também os comandos de ajuste fino, onde são os citados acima, mais os seguintes timings:
 
(g) Timing other than timeouts – Determina o tempo de duração dos dígitos e pulsos para envio do roteador para o PABX:
timing clear-wait milliseconds – determina o mínimo de tempo entre um sinal de ocupação inativo e a chamada ser desconectada, de 200 aa 2000
timing delay-duration milliseconds – determina a duração da espera para uma chamada Delay-start, de 100 a 5000
timing delay-start milliseconds – Determina o mínimo de espera de uma ocupação até o envio dos dígitos, de 20 a 2000
timing dial-pulse min-delay milliseconds – determina o tempo entre a geração de um pulso wink. 0 a 5000
timing digit milliseconds – determina a duração do dígito, de 50 a 100
timing inter-digit milliseconds – determina a duração do tempo entre os dígitos, de 50 a 500
timing pulse pulse-per-second – determina a faixa de pulsos por segundos enviados, de 10 a 20
timing pulse-inter-digit milliseconds – determina o tempo entre os dígitos de pulso, 100 a 1000
timing wink-duration milliseconds – determina o máximo de duração de um pulso wink, de 100 a 400
timing wink-wait milliseconds – determina o máximo de espera de um pulso wink para iniciar o sinal, de 100 a 5000 
 

– Configuração que realizei para conexão com PABX (Philips/SOPHO 4050):

   Obs: Alguns comandos são implicito e por isso não aparecerão mesmo após aplicados

   Obs II: Após qualquer alteração na voice – port aplique shutdown/no shutdown

!
voice-port 0/1/0
trunk-group EM
dial-type dtmf
type 5
cptone br
signal immediate
operation 2-wire
impedance 600r
!

Referência Bibliográfica: VOFR/VOIP Fast Training, ABC de Voz. 3 Vers. São Paulo, 2003. 74 p (Apostila de Treinamento)
BONATTI;André,COBRA;Dárcio

Anúncios

Uma resposta to “Interface E&M – Analógica”

  1. Henrique said

    boa !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: